11/27/2019

,

Tia Surica é atração na Feijoada dos Imperadores



Nos últimos anos tem sido tradição no meio carnavalesco prestigiar a feijoada do Dia Nacional do Samba realizada pelos Imperadores para celebrar o ritmo mais famoso do país. Neste ano, o evento acontece no dia 08, domingo, e terá presença confirmada de Tia Surica, grande pastora da Portela.
Tia Surica é a grande atração da feijoada do Mar. Foto: Bruno Veiga

No repertório de Surica, clássicos como “Na linha do mar” (Paulinho da Viola), “Lama” (Mauro Duarte), “Conto de areia” (Romildo/Toninho Nascimento), “O mar serenou” (Candeia), além de antológicos sambas de enredo da azul e branca de Oswaldo Cruz, entre esses “Macunaíma, herói de nossa gente”, de 1975.
Aos 79 anos, a pastora portelense é convidada da Fundação Iberê Camargo para a festa que antecede ao desfile da Imperadores, no dia 7 de março de 2020, que terá como enredo “Iberê, das águas da arte, o homem que se fez rio", em homenagem a um dos mais importantes artistas plásticos brasileiros do século XX, morto em 1994.
Uma das primeiras mulheres a puxar samba na avenida, Iranette Ferreira Barcellos, a Tia Surica, é a história viva do Carnaval carioca e da Portela, escola que abraçou aos quatro anos de idade, ainda no colo da mãe. Em 1966, ficou conhecida pelo pioneirismo ao desfilar interpretando o singular “Memórias de um Sargento de Milícias”, de Paulinho da Viola. Até hoje, mulheres são exceção no posto. Surica, portanto, fez história duplamente, pois que a Portela se consagrara campeã daquele Carnaval.
A veterana sambista já riscou a avenida como baiana e passou por vários segmentos da agremiação. Desde os anos 1980, ela se apresenta com a Velha Guarda Show, grupo criado em 1970 que viaja o Brasil e o mundo divulgando o mais emblemático gênero musical do país. Em 2004, lançou o CD "Surica", o seu primeiro disco solo, e, em 2013, pôs no mercado o álbum e o DVD “Tia Surica, poderio de Oswaldo Cruz”, no qual contou com as participações da Velha Guarda da Portela, de Diogo Nogueira e de Mariene de Castro. O trabalho traz apenas sambas de compositores portelenses como Monarco, Aniceto da Portela, Argemiro, Alcides Malandro Histórico, Chico Santana, Manacéa, Marquinhos Diniz e Toninho Geraes.

A tradicional Feijoada do Mar

A partir do meio-dia, o público já pode degustar da saborosa feijoada e seus acompanhamentos. O almoço será servido até às 15h. É importante levar talheres. Além de Tia Surica, as atrações ficarão por conta do cantor Gusttavo Martins, do grupo Samba Lelê e do elenco completo da vermelho e branco: baterias, passistas e demais destaques da escola.

Evento foi sucesso em 2018. Foto: Humberto Macedo / Comunicação e Marketing Imperadores
Para o almoço, o convite individual custa R$ 30,00. Há também mesas para 4 pessoas no valor de R$ 100,00. Contato pode ser feito com a secretária da escola, Ana, através do telefone/whats 51 99255-4831. A escola aceita cartões de crédito e débito (Visa, Master, Elo e Banrisul). Após às 15h, o valor do ingresso é R$ 10,00.

Autor: Édson Dutra - 11/27/2019 11:49:00 AM

11/25/2019

, ,

Dodô Ananias de volta

A noite da final de samba do Mar vermelho e branco trouxe ainda mais uma novidade para a escola. Douglas Ananias, o Dodô, foi anunciado como intérprete oficial dos Imperadores, dividindo assim, o microfone número 1 com Fábio Ananias. 



Dodô tem experiência em diversas escolas no carnaval do RS, sendo também intérprete oficial da Protegidos da Princesa Isabel, em 2016. No último carnaval, esteve presente no carro de som da Paraíso do Tuiuti, no carnaval carioca. De volta à Porto Alegre, assume a responsabilidade de, junto com Fábio, comandar a harmonia musical da escola rumo ao tricampeonato. Os Imperadores recebem o novo intérprete de braços abertos e desejando muito sucesso neste novo ciclo com os leões.


Autor: Édson Dutra - 11/25/2019 11:55:00 AM
, ,

"As águas de Iberê vão espelhar" - Conheça o samba 2020 do Imperador


E o Mar Vermelho e Branco definiu o samba que irá embalar o enredo "Iberê, das Águas da Arte, o Homem que Se Fez Rio", no carnaval de 2020. A parceria de Arilson Trindade, Vinicius Vila, Wilson Silva, Marcus Brum, Rodrigo Ferreira, Ciganerey, Tabajara Ortiz, Wagner Amaral e Cleber Amara, que formava o samba 05, foi a grande vencedora.

O anúncio foi feito na madrugada de domingo, com a quadra ainda cheia aguardando. Ao todo, três parcerias disputavam o título. Arilson Trindade, um dos compositores do samba campeão, falou sobre a importância da vitória e a responsabilidade de entregar à escola o samba que pode conduzi-la a um tricampeonato inédito no Porto Seco.



"É a terceira vez que eu participo do festival da Imperadores, terceira final que eu chego... Ganhei uma, perdi outra. Então está sendo muito mágico estar aqui. E a referente a representar a escola no Porto Seco, vai ser um orgulho com certeza". A torcida e os compositores fizeram a festa após o anúncio, junto do público que ainda se encontrava no local.

Na próxima quarta-feira, 27, o novo samba já será entoado por Fábio Ananias na Quarta Nobre. Ouça o samba vencedor na versão concorrente.




O LUAR VEM CLAREAR
AS ÁGUAS DE IBERÊ VÃO ESPELHAR
NO MAR VERMELHO E BRANCO O ARTISTA
ETERNIZA ESSE LINDO AMOR.
MEU ORGULHO! MEU IMPERADOR

REFLETE O PÔR-DO-SOL
A NASCENTE INSPIRAÇÃO
ESCORREM ÁGUAS QUE SACIAM MINHA SEDE.
DEIXE-ME BANHAR EM TUA IMAGINAÇÃO
LIBERDADE, O TEMPLO NA IMENSIDÃO

A FONTE DO MENINO
É TERRA SECA NO AR.
PINCÉIS COLORINDO A POEIRA
HORIZONTE REFLETINDO O CAMINHO.
VERTEM TRAÇOS DA REALIDADE
GOTAS DE ORVALHO TRILHANDO DESTINO

DESÁGUA EM AQUARELA À BRISA NO MONTE.
O BEIJO DE MARIA, PAIXÃO DO PINTOR
NA PAISAGEM A ESSÊNCIA DO CORAÇÃO
SUBLIME QUADRO TRAZ CONSAGRAÇÃO

SEGUE A CORRENTEZA NA MAGIA DO OLHAR
DO PALÁCIO AOS ARCOS DE UM REDENTOR
DESBRAVA O SABER ANSEIO ALÉM-MAR
EMOLDURANDO A VISÃO DO CRIADOR

CICLISTAS CARRETÉIS DÃO VIDA À TELA.
SOMBRA NA ALMA, CINZAS NA SOLIDÃO
E O RIO QUE CORRE AOS BRAÇOS DO MAR.
ENCONTRA ARTE NA CULTURA POPULAR
NA RESISTÊNCIA DO SAMBA O APOGEU
COROANDO A VITÓRIA DESTE POVO MEU


Autor: Édson Dutra - 11/25/2019 11:23:00 AM

11/19/2019

, ,

Quilombo Imperador, a escola de samba em consciência negra

O carnaval das escolas de samba carrega em sua raiz o sangue negro. Sendo a escola de samba fruto de uma criação tão marcante na identidade do país, cabe a ela também a missão de preservar sua essência, não apenas enquanto ferramenta cultural, mas sim, instrumento de socialização e identidade.



Esta conscientização vem sendo trabalhada nos últimos anos com afinco dentro da Imperadores do Samba. Seja através do seu carnaval ou simplesmente com seus eventos em quadra, o discurso de valorização do protagonismo negro tem sido latente na escola.

Roda de conversa trouxe assuntos importantes para comunidade negra.

Pelo segundo ano consecutivo, o Quilombo Imperador celebra a Consciência Negra dentro da escola de samba. Aliado às questões atuais do combate ao racismo e na busca da valorização da participação negra na sociedade, o projeto reúne diversas iniciativas que mostram o protagonismo da população afro-brasileira na cultura, na educação, no empreendedorismo, na área judiciária, na saúde. As atividades aconteceram ao longo da tarde do último sábado, 16, reunindo milhares de pessoas na quadra da escola.

Éder de Barros, Luana Costa, presidente Érico Leoti e Fernanda Aguilhera.

Com idealização e organização de Fernanda Aguilhera e Luana Costa, o Quilombo Imperador proporcionou espaço para que empreendedores negros expusessem seus produtos, divulgassem marcas e trabalhos, desfile de moda, apresentações artísticas de grupos ligados à cultura afro, além de rodas de conversa com os temas "Educação e o ensino  história e da cultura afro brasileira", "Saúde da população negra" e "Racismo x Injúria Racial". Para coroar a atividade, houve ainda a entrega do Troféu Luiza Bairros, que agraciou notórios ativistas das causas raciais, como Onir Araújo (movimento negro pelas causas quilombolas), Fernanda Bairros (nutricionista, professora da saúde coletiva da UFRGS), Edilson Nabarro (ações afirmativas da UFRGS), Karen Morais dos Santos (vereadora de Porto Alegre) e Vitória Marques (Associação das Mulheres Unidas pela Esperança - AMUE).

Equipe do Jornal do Almoço (RBS TV) esteve presente no evento.

O grupo Show da vermelho e branco encerrou a festa, colocando o público para sambar. Mais uma vez, os Imperadores do Samba mostram que a escola de samba não é apenas um espaço de lazer. Ela é também um importante meio de reafirmação identitária e de fortalecimento social. Os demais registros do evento (fotos, vídeos) estarão disponíveis nas redes sociais da escola em breve. 
Autor: Édson Dutra - 11/19/2019 11:55:00 AM

11/14/2019

, ,

O Imperador num livro aberto de emoção

Na tarde da última quarta-feira, 13, em comemoração aos 60 anos da escola, o Imperador teve sua história lançada oficialmente em um livro na Feira do Livro de Porto Alegre. De autoria de Éder de Barros, Helena Cattani e Vinicius Brito, a obra "Imperador, eu teria tanta coisa pra dizer..." foi recebida com muita alegria e orgulho pelos torcedores e simpatizantes da vermelho e branco, que lotaram o auditório do teatro Carlos Urbim para prestigiar a apresentação do livro.

Helena Cattani, Éder de Barros e Vinicius Brito, autores.
Foto: Leandro Amarante / Comunicação e Marketing Imperadores

Foi uma sessão repleta de emoção. Um pequeno talk show foi montado no palco, onde os autores recebiam alguns convidados para cantar e contar suas histórias. Eloi Martins (fundador), Joaquim Lucena (compositor), Cláudio Barulho (ex-intérprete), Maria Helena Montier (ex-intérprete), Denise (ex-passista), Sílvio Oliveira (ex-carnavalesco), Leandro Antunes e Alessandro Antunes (Lelê e Fofo, compositores), Érico Leoti (atual presidente) deram seus depoimentos, emocionando a todos e também se emocionando.

Sambas clássicos foram relembrados pela bateria comandada por Jr Aruanda e os intérpretes Fábio Ananias e Evandro Medina. O grupo show encerrou a atividade, colocando todos para sambar ao som do samba enredo que deu o título do último carnaval à escola.

Um Mar de histórias...

O livro traz os sessenta anos do Imperador através de uma narrativa contada em capítulos, mas que mescla a história da escola com a de diversos personagens que marcaram essa trajetória.  A cada capítulo, fatos curiosos, passagens marcantes, vitórias e derrotas vão sendo apresentadas, juntando figuras como Roberto Correa Barros (Betinho), João Aruanda, Sérgio Peixoto, Carlos Alberto Barcelos (Roxo) e entrelaçando com nomes de Sandro Ferraz, Mestre Brinco, Vinny Machado, Raquel Nunes, Elisandra Farias, entre tantos outros.

Lançado pela Livraria Palmarinca, o livro pode ser adquirido também na quadra da escola enquanto durarem as tiragens. 
Autor: Édson Dutra - 11/14/2019 03:12:00 PM

11/02/2019

,

Festival 2020: Ordem de apresentação dos sambas








Na noite de ontem, dia 01/11, aconteceu a reunião com os compositores inscritos no festival 2020 para tratar de temas técnicos das apresentações junto a bateria e tambem a organização do festival. 

Por solicitação dos compositores foi realizado também o sorteio da ordem de apresentanções, que ficou assim definda:

1° - samba 02
2° - samba 05
3° - samba 04
4° - samba 01

5° - samba 03

Além do festival teremos a campanha de arrecadação para o Luiz Henrique voltar para casa: Cada cerveja vendida na copa doaremos R$ 1, para a sua vaquinha.

Esperamos por você a partir das 18h com entrada franca!
Autor: Humberto Macedo - 11/02/2019 09:49:00 PM

Live do Mar!

Nossa Loja Virtual! Clique aqui!

Nossa Loja Virtual! Clique aqui!
Artigos Oficiais da Escola do Povo!

Nosso Compromisso com o Social